Ministério da Justiça contradiz Bolsonaro em caso de candidaturas laranjas do PSL

 

Foto : Clauber Cleber Caetano/PR

O Ministério da Justiça afirmou ontem (5) não ter repassado ao presidente Jair Bolsonaro informações sigilosas de investigação da Polícia Federal sobre candidaturas laranjas no PSL. O caso envolve o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL), que teve um auxiliar e dois ex-assessores presos na semana passada, em um desdobramento do inquérito. As informações são do Estadão.

Em entrevista no último sábado, durante a reunião do G-20, no Japão, o presidente afirmou ter recebido do ministro da Justiça, Sérgio Moro, uma “cópia do que foi investigado”. “Ele (Moro) mandou cópia do que foi investigado pela Polícia Federal para mim. Mandei um assessor meu ler porque eu não tive tempo de ler”, disse.

O Ministério da Justiça e o Palácio do Planalto afirmam que o presidente apenas foi informado sobre o caso e não teve acesso privilegiado às investigações. Questionado se o presidente havia mentido ao dizer que recebeu cópia da investigação, o ministério não respondeu.

O post Ministério da Justiça contradiz Bolsonaro em caso de candidaturas laranjas do PSL apareceu primeiro em Bahia Política.