Camaçari – Triagem do mutirão de catarata acontece de forma tranquila e organizada

Foto: Tiago Pacheco

A prefeitura de Camaçari deu início na manhã desta sexta-feira (19) ao processo de triagem para o Mutirão de Cirurgias de Catarata, em Vila de Abrantes, na Clínica São Matheus, parceira da ação. O atendimento começou às 7h, de forma tranquila e organizada. Até as 8h, 19 pessoas já se encontravam no local, mas quem ainda não compareceu pode se apresentar até 17h.

Foto: Tiago Pacheco

Na sede, a triagem acontecerá no sábado (20), em uma unidade da mesma clínica, localizada na Avenida Deputado Luís Eduardo Magalhães. A divisão da demanda teve por objetivo trazer mais conforto para os usuários e facilitar o acesso para os moradores da Costa de Camaçari. O procedimento cirúrgico está agendado para o dia 26 de julho, quando são esperados 100 pacientes oriundos das duas triagens. Para participar, as pessoas precisam ter acima de 55 anos, comparecer munidas de documento de identificação com foto, cópia do Cartão SUS e comprovante de residência. No último mutirão da especialidade, realizado em 2018, 180 pacientes foram beneficiados.

Foto: Tiago Pacheco

Responsável pelo mutirão, Marluce Ribeiro, profissional da Clínica São Matheus, explica que “esse é um passo necessário para identificar se o paciente de fato tem catarata e se é passível de cirurgia. Constatada a doença, o médico solicita os exames pré-operatórios, a exemplo de cardíacos e laboratoriais, para confirmar se o indivíduo está apto fisicamente para fazer o procedimento. Estando com os resultados satisfatórios ele é encaminhado para cirurgia”.

Foto: Tiago Pacheco

Marluce pontuou ainda que “em julho a prefeitura disponibilizou um número maior de cirurgias para serem executadas com o propósito de atender eventuais demandas reprimidas, no entanto, todo mês o serviço é ofertado, beneficiando cerca de 20 pessoas”, declarou ao ressaltar que isso acontece desde 2017, quando foi firmada a parceria com a clínica.

Foto: Tiago Pacheco

Maria dos Anjos Chagas da Silva, 70 anos, foi uma das pessoas que compareceram logo cedo ao local. Ela mora em Areias e disse que faz anualmente avaliação oftalmológica e há três meses foi diagnosticada com catarata. “Estou aproveitando para confirmar mesmo se eu estou com a doença e se será necessário a cirurgia. Eu sinto dificuldade de ver com o olho direito e estou ansiosa para que eu volte a enxergar bem”, falou esperançosa.

Morador de Arembepe, Jaime Batista, parabenizou a iniciativa da prefeitura. “Gostei muito. Essa é uma oportunidade importante para confirmar se a minha visão está em perfeito estado ou se precisará de alguma intervenção. Espero que tudo ocorra bem”, falou otimista.

A médica Amanda Araújo explica que nesse momento de triagem é feita uma avaliação oftalmológica completa. “Procuro saber as queixas principais, avaliar a acuidade visual do paciente com correção, verificar a pressão intraocular, fazer a análise de fundo de olho e por fim dilato a pupila para me certificar se o paciente tem catarata ou outra patologia”, explicou o passo a passo.

O diagnóstico

Para se certificar da saúde visual e se o paciente tem catarata é necessária a realização de importantes exames como:

Teste de acuidade visual: teste em que médico avalia quão bem o paciente consegue enxergar, em diferentes distâncias.

Exame de olho dilatado: neste exame, o médico pinga um colírio para que a pupila do olho seja dilatada. Uma vez dilatada, o profissional usa um equipamento com lentes especiais que o possibilita enxergar se há algum embaçamento no cristalino do paciente ou algum outro dano no olho. Após esse exame, o paciente pode ficar com a visão borrada por algumas horas, por isso, é recomendado que o paciente vá acompanhado e não dirija logo após o exame de olho dilatado.

Tonometria: permite que o médico use um instrumento para medir a pressão dentro do olho. O médico pode aplicar algum tipo de colírio com analgésico, para evitar o desconforto.

O post Camaçari – Triagem do mutirão de catarata acontece de forma tranquila e organizada apareceu primeiro em Bahia Política.