Otto Alencar diz que deputado não fez parceria porque é muito individualista

O Senado da República deverá fazer muitas modificações na Reforma da Previdência. Essa é a expectativa do presidente do PSD na Bahia, senador Otto Alencar. O projeto está em tramitação na Câmara dos Deputados e já foi aprovado em primeiro turno.

O senador participou de um café da manhã neste sábado com a participação do presidente da Câmara Municipal José Carneiro, de ex-vereadores, do deputado estadual Eduardo Alencar, do ex-deputado federal Fernando Torres, que promoveu o evento, e outras lideranças.

Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

O senador Otto Alencar explicou em entrevista ao Acorda Cidade, sua posição com relação à reforma da Previdência.

“A minha posição é observar aquilo que a Câmara vai mandar. Eu acredito que vai ter modificações no senado. Uma das modificações que devem ser feitas é a questão da idade do regime geral da Previdência, de 65 anos para homem e 62 para mulheres. A questão da pensão por morte, que a Câmara aprovou no primeiro turno reduzindo, é preciso modificar, pois não é possível que o trabalhador de um salário mínimo morra e sua viúva tenha redução da sua pensão em 40%. Eu orientei no primeiro turno a votação de cinco deputados federais, primeiro porque o PSD fechou questão que quem não votasse iria sair do partido, e segundo por causa dessas modificações”, informou.

O senador Otto Alencar falou também sobre a decisão do ex-deputado federal Fernando Torres em decidir sair pré-candidato a vereador.

“Fernando Torres tem toda autonomia para tomar a decisão que quiser. Vai ser o único caso na Bahia que o PSD vai abrir exceção. Aqui Fernando Torres se achou muito discriminado e, segundo ele, não houve nenhuma posição do estado. Houve uma clara discriminação da posição dele, embora tenha votado contra o impeachment da ex-presidente Dilma, contra a Reforma Trabalhista”, disse.

O ex-deputado Fernando Torres confirma que não teve apoio de José Neto, a quem chamou de individualista e disse que não está rompendo com o governo do estado.

“Eu não estou rompendo com o governo do estado. Agora, em Feira de Santana, não tenho condições de fazer uma parceria com o deputado Zé Neto, porque ele é muito individualista, por isso a gente não tem como seguir com o deputado”, argumentou.

Depois do café da manhã, Otto Alencar e sua equipe de amigos e assessores seguiram para a cidade de Santo Estevão para anunciar melhorias em rodovias naquele município.

O post Otto Alencar diz que deputado não fez parceria porque é muito individualista apareceu primeiro em Bahia Política.