Pneumonia; Inverno é a época de maior ocorrência

Foto: Reprodução (Saúde Businnes 365)

Tosse com presença de catarro, dor no tórax, cansaço, dificuldade para respirar, febre ou hipotermia, confusão mental e sonolência. Esses são os principais sintomas da pneumonia, doença que acomete especialmente dois grupos: crianças de até 5 anos e idosos, ambos pelo sistema imune mais frágil. Em 2018, foram registrados pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesab) 2913 casos de pneumonia. Em 2019, já são 1169 pacientes com a doença.

Como alerta a pneumologista Fernanda Pires, do Hospital Cárdio Pulmonar, as pneumonias são causadas por diversos microorganismos, como bactérias, fungos e vírus e são mais comuns no Inverno. “Além da oscilação de temperatura ao longo do dia, o período também é marcado pelo ar seco, o que leva à menor hidratação das vias aéreas, fator que contribui para o aparecimento de problemas respiratórios”, observa.

Ao fazer uma diferenciação inicial da pneumonia, a médica explica que, a gripe tem, necessariamente, os patógenos virais como causa. “E alguns vírus causadores da gripe podem comprometer os mecanismos de defesa do pulmão, deixando a pessoa vulnerável aos agentes causadores da pneumonia, sejam eles vírus, bactérias ou fungos. Por isso, é comum algumas pessoas desenvolverem pneumonia após uma gripe”, orienta.

A pneumologista explica ainda que “a pneumonia também pode ter associação com causas não infecciosas, como no caso da pneumonia química, que está relacionada à inalação de substâncias tóxicas, como mofo e fumaça”.

Dicas de prevenção

Para ajudar na prevenção contra pneumonias, a pneumologista Fernanda Pires faz recomendações simples: lavar as mãos, não fumar, evitar aglomerações e tomar vacina. Existem vacinas disponíveis contra a pneumonia pneumocócica que, mesmo não sendo capazes de prevenir todos os casos da doença, podem evitar as formas mais graves.

O post Pneumonia; Inverno é a época de maior ocorrência apareceu primeiro em Bahia Política.