DJ diz que Walter Delgatti iria vender o conteúdo do Telegram para o PT

Foto : Divulgação

O DJ Gustavo Henrique Elias Santos, preso na última terça-feira(23) e suspeito de envolvimento na invasão de celulares do ministro Sergio Moro (Justiça), deu entrevista ao repórter Mahomed Saigg, da GloboNews, no último sábado(28), sobre a relação com Walter Delgatti Neto, que confessou ter obtido conversas de procuradores da Lava Jato e repassado ao site The Intercept Brasil.

De acordo com o DJ, ele foi hackeado por Walter e desconhece a fonte renda dele. Gustavo afirmou ainda que nunca realizou “nenhum tipo de golpes ou fraudes bancárias”, que Delgatti era “simpatizante do Partido dos Trabalhadores”, e que o mesmo iria vender o conteúdo das contas do Telegram de autoridades para o partido. No depoimento, o hacker disse também que toda a movimentação de dinheiro que possui teve como origem a venda de veículos e de bitcoins, além de eventos que promoveu.

Suelen Priscila de Olivera, mulher de Gustavo, também prestou depoimento e disse que não sabia de nada, mas confirma informações do marido. Já Danilo Cristiano Marques confirmou à PF que emprestava nome para diversos usos de Walter Delgatti, como aluguel de imóvel e compra de dólares. Danilo também emprestou a conta bancária.

O post DJ diz que Walter Delgatti iria vender o conteúdo do Telegram para o PT apareceu primeiro em Bahia Política.