Bolsonaro gasta R$ 246 mi com auxílio-fardamento a militares; valor é 19% maior que em 2018

Foto: Reprodução (Equipe de transição/Rafael Carvalho)

O pagamento de bônus aos militares da ativa nas três Forças Armadas aumentou 850% em seis anos. Trata-se do auxílio-fardamento, um benefício que, como o auxílio-paletó aos parlamentares, tem a proposta de custear gastos com roupas para o trabalho, mas na prática serve como benefício remuneratório a militares de alta patente.

O gasto com o auxílio-fardamento variou 52% em 12 anos, ao passar de R$ 24,6 milhões em 2003 para R$ 37,4 milhões em 2012. No ano seguinte, no entanto, o gasto disparou: subiu 920%, para R$ 381,7 milhões. Os dados, já corrigidos pela inflação, foram apurados pela ONG Contas Abertas a pedido do UOL.

Desde então, os gastos seguiram altos. Saltaram para R$ 422 milhões, em 2014, e R$ 428 milhões, em 2015. Recuaram para R$ 401 milhões em 2016 e voltaram a subir no ano seguinte (R$ 423,4 milhões), caindo para R$ 355,4 milhões no ano passado.

Nos seis primeiros meses de 2019, o governo já gastou R$ 246 milhões, 19% mais do que os R$ 207 milhões desembolsados no mesmo período do ano passado. O aumento nos gastos entre 2012 e 2018 chega a 850%. Se for levado em consideração os gastos de 2003, esse avanço chega a 1.345%.

O post Bolsonaro gasta R$ 246 mi com auxílio-fardamento a militares; valor é 19% maior que em 2018 apareceu primeiro em Bahia Política.